sábado, 21 de novembro de 2009

Alienação Social


Você sabe o que é Alienação Social? De fato sabe o que vem a ser uma sociedade alienada?...

A alienação é algo extremamente perigoso e nocivo que pode estar em todas as áreas de nossa vida. E quando ocorre, automaticamente temos cidadãos alienados, e é nesse ponto que está o maior mal.
Ela está presente na cultura, educação, política, saúde, religião, na área profissional, comercial, no trabalho, e várias outras; algumas com mais intensidade, outras menos. Bom, esse é um assunto enorme, por isso dessa vez vou frisar sobretudo em relação à alienação no comércio e no trabalho, respectivamente.

No comércio ela pode ser traduzida literalmente como “falsidade”. Vejam, entre vários, dois exemplos básicos:
Primeiro, aquele chinelinho simples e humilde que sempre foi sinônimo de pobreza, os primeiros tinham a tira azul claro e o solado branco (não vou citar a marca pra evitar qualquer problema, mas você sabe qual), passou a ser algo chique e da moda depois que os mocinhos e mocinhas de novela passaram a usar (pelo menos na propaganda dizem que usam, né). Pense comigo, será que o chinelo mudou de verdade? Não. Ele continua o mesmo, as pessoas agora é que foram alienadas.
Segundo, vejam as propagandas de cerveja. Sol, praia, roda de amigos, felicidade, mulheres, tranqüilidade, etc, etc...
É impressionante como muitos são alienados nesse ramo! A cerveja não traz felicidade nem amigos (ao contrário, muitas das vezes afasta), mas não é o que passam na mídia, logo a realidade passa a ser ficção e a ficção vira realidade.
Alguém já viu, na história das propagandas de cerveja, uma que mostrasse um bêbado se quer? Parece que as cervejas das propagandas nem álcool têm, até atletas bebem! rsrs...

Quando digo alienação, não me refiro apenas como “loucura”, mas também como “algo transferido” ou transferência, ou seja, quando herdamos algo que nos é passado sem questionar ou verificar. É o que acontece principalmente na religião e nas relações de trabalho.
As pessoas trabalham com o que não querem, escolhem suas profissões pelo salário. E como o nível de alienação nessa área é altíssimo, podemos dizer que fazem o certo, pois estão presas ao Sistema, que por sua vez também é alienado.
Como disse Rubem Alves em seu livro “Se eu pudesse viver a minha vida novamente”, as pessoas são tratadas como ferramentas em nossa sociedade. E como ferramentas, uma vez que o serrote perde o fio / corte, é descartado e jogado no lixo. É absurdo e terrível ver que essa é a nossa realidade contemporânea; usando de discurso Marxista, “A sociedade só será perfeita quando não houver salários”.
E essa alienação não está apenas inserida entre os trabalhadores da classe baixa não, se pensa assim se engana! Veja os grandes empresários, são outros alienados, suas empresas não produzem o que eles querem ou acham belo, muitas fazem aquilo que os mesmos nem consideram ético, são movidos pela “Lei do Lucro”. Nada mais importa para eles senão lucrar; por isso vemos fábricas de armas, cigarros, drogas, cerveja, fast food, etc...

A sociedade alienada é como um vírus, ou como uma linha de produção, o objetivo é construir seres humanos programados.
Alienação Social é tudo aquilo que nos empurram “goela abaixo”. É tudo que nos passam que nos proíbe de questionar e pensar por nos mesmos, que nos proíbe de agir com autonomia, que nos tiram a vontade própria e consciência, que nos colocam jugos, fardos e conceitos... e já estamos tão acostumados com isso que a maioria nem percebe, ou seja, é tudo aquilo que não nos deixa existir!

34 comentários:

  1. TRISTE
    O CARA NAO SABE O QUE TA FAZENDO NO MUNDO!

    ResponderExcluir
  2. sensacional parabéns pelo texto
    é o chamado esteriotipo que manda na razão da sociedade alienada

    ResponderExcluir
  3. zezinho,
    comprei o dvd de anos rebeldes. acho a sua cara. vc precisa ver. também precisa ver o dvd de malu mulher. vai amar. vamos ver juntos quando for aí?
    abração!
    ps. vem me visitar em sampa!

    ResponderExcluir
  4. realmente cara, acho q nao tem nada mais mentiroso q as propagandas de cerveja, a nao ser as de cigarro q nao passam mais, lembra, os cara escalando, correndo, surfando e tudo mais, q alienaçao!!!!!!!

    pedro paulo

    ResponderExcluir
  5. Roza é para meninas e Azul para meninos!

    Existe algo mais alienado do que isso? O sistema é feito para alienar e assim manipular as pessoas.

    Dogam não a mediocridade!

    ResponderExcluir
  6. todos os dias, tentam nos alienar um pouco mais...
    Adorei o texto!saudade de passar por aki...

    bjus

    ResponderExcluir
  7. normal, estou acostumado com a saociedade atual assim =/

    ResponderExcluir
  8. De fato somos produto da mídia, nao tem como fugir muito disso, o caso é até que ponto nos deixamos influenciar e de onde vem nossas referencias! bakana Moisés !!!

    ResponderExcluir
  9. Legal Moisés, acho que alguns textos do Adorno pode ajudar você a desenvolver ainda mais a sua idéia.

    ResponderExcluir
  10. Sim, lembro do chinelinho q outrora só os pobres usavam... é algo como as tatoos, que num passado não mto distante eram coisa de vagabundo, drogado... agora são aceitáveis, afinal os filhos dos bacanas passaram a se tatuar, e eles não podem ser taxados de vagabundos, né? rss... E as "datas especiais"? Comércio puro: natal, dia das maes, dos pais, páscoa, etc... será q alguém lembra o verdadeiro significado do natal? pq não ser bom e generoso o ano todo? Santa hipocrisia!
    A alienação está por toda a parte, e os q conseguem não ser senso comum, como eu, são vistos como "estranhos"... viver à margem do sistema, ou pelo menos tentar não fazer dele seu espelho, sua alma gêmea, tem seu preço, e eu pago!
    Mentes alienadas, sentimentos cristalizados... escrevi algo sobre isso um dia desses rsrs
    Parabéns pelo texto.
    Bjs,

    ResponderExcluir
  11. Viver uma Alienação Social é muito ruim na área trabalho com profissionais. Parto do princípio que o alienado é quem recebe de um alienador toda a maldade para prejudicar um outro ou outra. Ficar refém desse dois, é preciso de uma estratégia muito inteligênte, pois tal situação ainda estão muito na subjetividade do meio das pessoas.

    ResponderExcluir
  12. um exemplo de alienação é Geisy Arruda
    não acham...

    ResponderExcluir
  13. Cara, vc pensa demais... gostei da suas palavras, vc tem razão.
    Aquilo que nos é oferecido e aceitado por mim sem qualquer orientação, mesmo que seja "bom" é uma alienção, então em um aspecto eu não sou alienada, quando falo de Jesus e o aceito, eu sei do estou falando e sei dizer o porquê da minha fé nele. PAra mim, religiosamente falando, a Bíblia me tira todos os dias da alienação religiosa e de atitudes pre-estabelecidas.
    abçs

    ResponderExcluir
  14. Um dos assuntos, de um trabalho meu, foi alienação social.Agradeço por ter encontrado um texto tao detalhado.....muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  15. genial,é inconfortável ler isso e aceitar o sistema.

    ResponderExcluir
  16. Pois é gente, infelizmente sabemos que é assim, e não podemos fazer nada pra mudar isso. Estudar alienação ta me deixando ainda mais cética, e o pior, sem perspectivas...

    ResponderExcluir
  17. Muito bom ! parabens pelo texto ! continue escrevendo e me ajudando rs

    ResponderExcluir
  18. Obrigado por todos comentários e elogios, sem dúvidas contribuiram muito com a mensagem do texto!

    Agradeço também pelas dicas; quando escrevi o texto ainda nao cursava filosofia, nem conhecia Adorno, sem dúvidas é uma excelente dica a leitura, destaco o livro "Dialética do Esclarecimento" desse autor e de Horkheimer, sobretudo o capítulo "Industria Cultural".

    Sobre o que podemos fazer: Entao, é inegável que o sistema alienatório nao muda da noite pro dia, e quanto mais o capitalismo cresce, mais ele cresce junto; de forma semelhante se aproveita as crenças religiosas, pois praticamente na sua totalidade nao deixa os fiéis questionarem por conta própria, e quando esses o fazem, sao punidos; no trabalho é mesma coisa, temos que ganhar dinheiro ou morremos de fome, na escola somos treinados em vista de ser um profissional, apenas mais uma ferramenta, como diz a célebre canção do Pink Floyd, "another brick in the wall", e assim por diante...
    Mas nao está perdido, podemos começar mudando nosso mundo, nosso modo de ver as coisas, nosso modo de agir, sendo seres críticos e nao sair por ai engolindo qualquer coisa sem reflexao. Em muitos "nichos" da sociedade, pode-se a princípio de fato pagar por nao estar com a maioria, como bem colocou a Élida Maria, mas podemos talves dizer que esse é apenas o preço da libertação, que no final das contas nao é nada.

    O ponto é: Antes de mudar o mundo, mude SEU mundo! (digo isso no final do meu texto "NÃO DEIXE DE LER ESSE TEXTO!!! FAÇA A SUA PARTE")

    Continuem comentando e divulgando esse texto, vamos fazer tudo que estiver em nosso alcance! Tudo para termos uma sociedade LIVRE!

    Abraços

    ResponderExcluir
  19. A programação existe pra manter você na frente,
    Na frente da tv!
    Que é pra te entreter,
    Que é pra você não ver que o programado é você!
    (Gabriel O Pensador)

    Miosés Prado, o que podemos fazer é o seguinte: GREVES E PROTESTOS AO INVÉS DE REZAS E ORAÇÕES PARA SERES IMAGINÁRIOS QUE NÃO EXISTEM...O mundo só será um lugar melhor quando ninguém mais acreditar no Jesuisínho Cristo, e no deus que tá vendo tudo e fica ai parado com cara de viado que viu o caxinguelê,kkkk

    Vitor

    ResponderExcluir
  20. maravilhoso o texto e de muito facil entendimento.
    Me ajudou muito na liçao!obg

    ResponderExcluir
  21. Parabéns Moisés, seu blog é muito bom!
    Alguns dias atrás eu montei um a proposta parecida, inclusive encontrei o esse seu blog porque pretendia falar sobre alienação social também. O seu texto vai me ajudar a elaborar algo.
    Se te interessar, dá um pulo por lá:

    http://acordehumanidade.blogspot.com/

    Enquanto isso, vou lendo suas postagens antigas, pois sei que vão ajudar a me enriquecer conceitualmente

    abraço!

    ResponderExcluir
  22. Eu me identifiquei muito com tudo que foi dito até aqui, e agradeço muito por isso e se ti interessar a história das coisas parte 1, 2, 3 tem um pouco haver com tudo isso mais um pouco sói que de outro ângulo.

    ResponderExcluir
  23. Que bom que se identificou meu caro, fico feliz por isso! Divulgue essa mensagem tbm!...
    Sim já vi os vídeo "A história das coisas", realmente é muito boa a mensagem dele! Até mais, abraço.

    ResponderExcluir
  24. Eu não sei o que é pior: Ter noção do que é ser alienado e ser mesmo assim (pois não pude escolher meu trabalho, e nem fugir pro mato), ou ser alienado sem ter a noção disso. (talvez seja menos doloroso, ou não... =(

    Bom texto.

    ResponderExcluir
  25. A questão é que todos somos alienados, não há como viver em uma sociedade alienante e ser 100% não alienado. Existem níveis de alienação.
    Não há como também falar em alienação sem falar em ideologia e padrões de consumo. As classes mais baixas querem o padrão de consumo de uma classe mais alta, é isso que mantêm o capitalismo, é isso que mantêm o poder nas mãos das classes dominantes. A alienação é por fim qualquer forma de distorção da realidade em prol da disseminação e manutenção da ideologia da classe que detêm o poder, que é arraigado e torna-se parte da subjetividade do individuo.

    ResponderExcluir
  26. Parabéns pelo texto! O que dizer sobre a relação, a cor preta representa o ódio e cor branca a paz?? Além de alienar as pessoas, serve para intensificar o racismo. abraços!

    ResponderExcluir
  27. Respondendo em outras ocasião tema semelhante, eu disse:

    Tendo a concordar com a posição existencialista, e como tal, penso que cada indivíduo no seu todo é único; mas isso não impede que as pessoas "singulares" e livres sejam presas fáceis do sistema, se tornando uma massa alienada, sem senso critico.

    Não precisamos adentrar no "intimo" de alguém - até mesmo pq isso é impossível - para analisarmos o fato social, onde a maioria das pessoas abrem mão de sua subjetividade (quase sempre de forma inconsciente) para serem meros repetidores. Vemos isso nos seus atos e opiniões. Não se trata de injustiça. O fato é q a maioria tem medo de sair de sua "caverna" (Platão). Defender seus pontos de vista, suas opiniões críticas e singulares é bater de frente, e muitos não estão dispostos a isso.

    Infelizmente a generalização está tão inserida, enraizada, na nossa sociedade q se assemelha à peixes dentro da água que não sabem que estão dentro dela. Dentre os inúmeros exemplos, veja os mais evidentes e graves: se a maioria não fosse alienda, não haveria religioes dogmátias, nao haveria moda, não haveria sistema monetário, não haveria racismo, não haveria seguidores de "tradiçoes" (pelo simples fato de ser costume antigo), não haveria tv educando, não haveria trabalho escravo de 8, 10 horas inúteis q só serve para enriquecer a classe dominante, não haveria sonhos e objetivos pre-fabricados, não haveria ensino institucionalizado, não haveria "politicamente correto", não haveria "bons modos", não haveria vergonha por ser "diferente", ou melhor, não faria mais sentido se quer falar em vergonha.

    Quando vc diz "sujeito do campo", cita mais um exemplo, pois só a conceituação de tais indivíduos dessa maneira, faz q percam sua individualidade (ou ao menos parte dela). Não estou afirmando q indivíduos terem caracteristas em comum é necessariamente alienação, não é isso, o foco da critica é na falta de senso critico, na ingenuidade, refletem o meio herdado como "espelhos", agem sempre da mesma forma idependente de qualquer coisa, seguem valores pre-concebidos, uma "moral" preconceituosa, fortalecem o sistema da "normalidade". É exatamente esse campo que o Capitalismo precisa pra sugar a vida e a alma das pessoas, e não é por acaso q é um sistema corrente em praticamente todo o mundo.

    Gosto muito da Hannah Arendt, excelente sujestão, sem dúvidas. Mas lhe indico tbm a genial crítica de Adorno e Horkheimer sobre a chamada "cultura de massa", no livro "Dialética do Esclarecimento" (cap. A Indústria Cultural), faço questão q vc leia, como uma boa crítica q vc é, sei q vai gostar!

    ResponderExcluir
  28. Podemos usar como exemplo de alienação o fator de Michael Jackson nascer negro e ao decorrer dos anos ficar branco, e também passar por várias outras transformações ocasionadas por plásticas?
    Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso de ter ficado branco, não, pois se trata de uma doença. Já no que diz respeito à plásticas meramente estéticas, isto é, não aquelas que corrigem defeitos físicos obviamente, sem sombra de dúvidas; pois tais cirurgias, além de te ter como motivo apenas o olhar do outro, é uma cultura de massa, onde as pessoas negam quem elas são. Que isso, por nada, é um prazer. Até mais.

      Excluir
  29. cara isso foi maravilhoso parabéns fiz até meu trabalho de escola amei mesmo ...vc arrasou

    ResponderExcluir
  30. adoreeeei seu texto,me ajudou muito no trabalho da escola :)

    ResponderExcluir